Logo Revista Pré-Univesp

Nº.61 UNIVERSO Dez.2016 | Jan.2017

O POVO BRASILEIRO NO CINEMA

MASP organiza sessões de filmes gratuitas aos sábados e domingos
Por Patrícia Mariuzzo7/12/16

Geraldo Sarno, Vitalino/Lampião, 1969, filme 16mm, 9min

Em parceria com a Cinemateca Brasileira e como parte da programação da exposição A mão do povo brasileiro 1969/2016, o MASP organiza sessões de filmes gratuitas aos sábados e domingos.

O conjunto de 78 títulos, distribuídos em 23 sessões, procura contextualizar o cenário sociocultural do país à época da exposição inaugurada em 1969. Espera-se também evidenciar o discurso crítico que se constituiu, sobretudo a partir dos anos 1950, acerca do projeto de construção de uma identidade nacional. No recorte cinematográfico, o tom celebrador dá lugar progressivamente à denúncia social e à análise da condição brasileira e suas desigualdades. O homem simples, trabalhador e marginal torna-se, então, o principal protagonista dos filmes, que adotam igualmente o estilo do cinema direto – visando uma abordagem objetiva e imparcial, ainda que, por vezes, note-se certa intenção sociológica nos temas abordados.

Entre os títulos que serão exibidos no MASP, há importantes contribuições do Cinema Novo, movimento brasileiro marcado pela liberdade criativa, pelo tom político e por suas produções independentes. Muitos dos diretores da programação estiveram ligados a Thomaz Farkas, conhecido por convidar em diferentes momentos grupos de cineastas a percorrer o país, captando e coletando imagens das mais diversas manifestações populares, e a se revezar nas diferentes funções da produção cinematográfica. O esquema coletivo e metódico de realização mais tarde veio a ser intitulado Caravana Farkas. Entre 1969 e 1971, a Caravana produziu 19 curtas-metragens, que constituem a série denominada A condição brasileira. Grande parte deste projeto será exibida na programação, assim como outros títulos posteriores financiados e produzidos por Farkas.

O enfoque do conjunto de filmes é o ambiente provinciano e o fazer manual em oposição à produção industrial e à vida urbana. Dessa forma, a programação pode também ser entendida como ferramenta para uma leitura crítica da presença da cultura popular no museu de arte, tanto à luz do projeto de constituição de uma nação moderna quanto do atual contexto social e político.

SERVIÇO 

Filmes: A mão do povo brasileiro
1.10 -18.12.2016
Sábados e domingos, às 16h
Pequeno auditório do MASP (capacidade para 80 lugares)
Retirada de ingressos a partir das 14h, diretamente na bilheteria.
Sessões gratuitas
Todos os filmes serão exibidos e projeção digital
Organização: Luiza Proença e Pedro Andrada, Mediação e Programas Públicos, MASP

 

10 de dezembro, sábado

Linduarte Noronha, Aruanda, 1960, 21min, p&b, 35mm, documentário

Manfredo Caldas, Negros de Cedro, 1998, 15min, cor, 35mm, documentário

Fernando Belens, Anil, 1990, 8min, cor, 16mm, ficção

Francisco César Filho, Hip Hop SP, 1990, 11min, cor, 35mm, documentário

Rodrigo Savastano, Mestre Humberto, 2005, 20min, cor, 35mm, documentário

11 de dezembro, domingo

Vladimir carvalho, Quilombo, 1977, 25min, cor, 16mm, documentário

Vladimir Carvalho, Pankararu de Brejo dos Padres, 1977, 35min, cor, 16mm, documentário

Cristina Maure e Joana Oliveira, Rio de mulheres, 2009, 21min, cor, 35mm, documentário

17 de dezembro, sábado

Humberto Mauro, São João Del Rei, 1958, 10min, p&b, 35mm, documentário

Vladimir Carvalho, Vila Boa de Goyaz, 1973, 19min, cor, 35mm, documentário

Joaquim Pedro de Andrade, O Aleijadinho, 1978, 22min, cor, 16mm, documentário

Joaquim Pedro de Andrade, Brasília, contradições de uma cidade nova, 1967, 22min, cor, 16mm, documentário

18 de dezembro, domingo

Heinz Forthmann, Jornada Kamayurá, 1966, 11 min, cor, 35mm, documentário

Mari Corrêa e Vincent Carelli (Vídeo nas aldeias), De volta à terra boa, 2008, 21min, cor, mini-DV, documentário

Maricá Kuikuro e Takumã Kuikuro, O dia em que a lua menstruou, 2004, 27min, cor, vídeo, documentário

Glauber Rocha, Amazonas, Amazonas, 1966, 15min, cor, 35mm, documentário

Com informações do MASP