Logo Revista Pré-Univesp

Nº.61 UNIVERSO Dez.2016 | Jan.2017

Histórias do pau-brasil

Por Patricia Mariuzzo24/1/17

 

Você sabia que os arcos que produzem o som dos instrumentos de corda, no mundo inteiro, são na sua grande maioria feitos de pau-brasil? Ou que essa nossa madeira, durante 350 anos, serviu para enfeitar de vermelho as roupas dos poderosos da Europa, e por isso mesmo foi uma das nossas riquezas de exportação, chegando a gerar recursos para pagar a nossa dívida externa? Pois essa utilidade levou a que ela fosse extraída em larga escala, quase levando suas árvores à extinção.

Publicado pela editora Terceiro Nome, em português e inglês, chega às livrarias "Pau-brasil: a cor e o som", do historiador da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Ricardo Maranhão e de Norberto Baracuhy, produtor de mudas de pau-brasil. A obra descreve os séculos de história e da atualidade dessa madeira vermelha, que hoje precisa continuar a ser cultivada tanto por seu valor simbólico nacional como por sua dureza, peso e flexibilidade, que a fazem ser considerada a melhor madeira do mundo para arcos de violinos, violas, violoncelos e contrabaixos.

Ao longo da pesquisa para o livro, além do trabalho historiográfico, os autores percorreram diversos estados brasileiros onde encontraram e ouviram cidadãos patrióticos que trabalham a favor do pau-brasil e de sua preservação. Também ouviram as histórias de pessoas que se dedicam a produzir os belos arcos de violino e a preparar a madeira para exportação aos centros internacionais onde os arcos também são produzidos. Daí o título: história,cor e som.

Com informações da editora Terceiro Nome